Centro de Diagnóstico Ultrassonográfico Especializado em Imagem da Mulher
Centro de Referência no Diagnóstico de Endometriose Profunda

Rua Casa do Ator, 1.117, cj. 72 - V. Olimpia - 04546-004 - São Paulo - SP
E-mail: recepcao@chamie.com.br
Tel.: (11) 3841-9570 / 3842-0807 / 9.8914-5454

Ultrassom Transvaginal com doppler colorido e preparo intestinal

A Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal é altamente recomendada como o exame de primeira linha para a investigação por imagem da endometriose, sendo de extrema importância na avaliação pré-operatória. É utilizado para a detecção dos focos da doença e para o estadiamento, ou seja, para determinar quais as estruturas comprometidas e o grau de infiltração destas estruturas pela doença. 
 
Na maioria dos casos, possibilita o mapeamento dos múltiplos focos de endometriose com grande precisão, sendo adotado por muitos cirurgiões experientes como o método de escolha para programar a cirurgia. Através de exame é possível identificar focos de endometriose nos ovários, na bexiga, na região retrocervical (posterior ao colo do útero), no retossigmóide (segmento mais inferior do intestino grosso), na vagina e em outros segmentos intestinais presentes na pelve, tais como o ceco, alças de intestino delgado e apêndice.
 
Quando há comprometimento do intestino pela endometriose a ultrassonografia com preparo é superior em relação aos demais métodos (tomografia computadorizada, ressonância magnética e colonoscopia) para a identificação de múltiplos focos e determinação das camadas da parede intestinal que estão comprometidas. Também é possível determinar o local da lesão intestinal, bem como, a sua distância em relação à borda anal. Estes elementos são de fundamental importância para a escolha da estratégia cirúrgica a ser adotada.
 
Este exame consiste em uma ultrassonografia transvaginal, realizada após um preparo intestinal específico, que inclui a véspera e o dia do exame. A análise realizada inclui não somente a avaliação do útero e dos ovários, mas também dos locais mais frequentemente comprometidos pela endometriose. Além disso, é um exame dinâmico, possibilitando a pesquisa de aderências entre os órgãos pélvicos.
 
O preparo intestinal tem por objetivo eliminar o gás e os resíduos fecais presentes nas alças intestinais, possibilitando uma melhor visualização dos órgãos examinados bem como facilitando a identificação das lesões de endometriose. O conteúdo presente nas alças pode atrapalhar, inclusive, a visualização de estruturas importantes, como por exemplo, os ovários, pois pode provocar o aparecimento de sombras e zonas de penumbra. A adoção deste preparo melhora significativamente o desempenho do exame, contribuindo, também, para diminuir o tempo total de realização do mesmo e o desconforto das pacientes.