Centro de Diagnóstico Ultrassonográfico Especializado em Imagem da Mulher
Centro de Referência no Diagnóstico de Endometriose Profunda

Rua Casa do Ator, 1.117, cj. 72 - V. Olimpia - 04546-004 - São Paulo - SP
E-mail: recepcao@chamie.com.br
Tel.: (11) 3841-9570 / 3842-0807 / 9.8914-5454

Adenomiose

A adenomiose é uma doença benigna caracterizada pela migração de tecido endometrial (revestimento interno do útero) para o miométrio (camada muscular que forma a parede uterina) associado à hiperplasia do músculo liso que envolve o implante ectópico, podendo se desenvolver de forma focal ou difusa. 
 
A sua origem ainda não foi completamente esclarecida, mas, sabe-se que alguns fatores podem estar associados ao seu aparecimento, tais como: níveis elevados de estrógenos locais, pequenas zonas de invasão miometrial em decorrência de gestações, curetagens agressivas, cirurgias ou disseminação por canais linfáticos ou vasculares.
 
Os sintomas relacionados à presença de adenomiose são inespecíficos e podem estar presentes em outras condições como por exemplo na endometriose. As queixas mais frequentes são: dor pélvica; sangramento abundante durante o ciclo menstrual; sangramentos fora do período menstrual e o aumento do volume uterino.
 
Os exames diagnósticos mais precisos para detecção da adenomiose são a ultrassonografia transvaginal e a ressonância magnética da pelve. Esta última é considerada atualmente um método não invasivo padrão ouro para a detecção da doença. 
 
O tratamento da adenomiose pode variar de acordo com o grau de comprometimento do útero e os sintomas apresentados pela paciente. Nos casos mais leves, as condutas podem variar desde o acompanhamento da paciente até o uso de medicamentos que inibem a produção de estrogênio. Nos casos mais severos da doença a retirada do útero pode estar indicada como tratamento definitivo.